O governo do Estado terá que encaminhar ao deputado estadual Zeca Viana (PDT-MT), no prazo de 30 dias, documentos que expliquem a destruição de um trecho recém-asfaltado da MT-020, que liga o município de Chapada dos Guimarães ao distrito de Água Fria. O requerimento de informações foi aprovado na sessão matutina desta quarta-feira (23/11).

Conforme Zeca Viana, está claro que há defeitos no projeto e na execução da drenagem da obra, pois já deveria ter sido previsto uma forma de escoar a água das chuvas sem que a pavimentação fosse prejudicada.

“Faltou um trabalho mais técnico, porque o material que eles estavam usando lá é muito arenoso, tanto é que quando a chuva começou a pressionar levou a pista toda embora. É lamentável o nosso governador, que sempre criticou os asfaltos de Mato Grosso, dizendo que era ‘casquinha de ovo’, infelizmente ele se deparou com essa realidade”, disse Zeca Viana.

O asfaltamento da MT-020 custará R$ 27 milhões aos cofres públicos. A obra, com 54,9 quilômetros de extensão, foi lançada no dia 15 de março e tinha previsão de entrega para o dia 15 de março de 2017.

O deputado ainda lembrou que esta não é a primeira obra do governo Pedro Taques (PSDB) que apresenta problemas. Em setembro deste ano, uma ponte de madeira recém-inaugurada na MT-474 cedeu e derrubou um caminhão no Rio das Mortes, no distrito de Paredão Grande, em Novo São Joaquim. O motorista conseguiu escapar com vida.

“Veja a ponte do Rio das Mortes. Liberou a ponte, de 115 metros, na segunda-feira e na quarta um caminhão caiu com ponte e tudo dentro do rio. Então, eu acho que tá faltando uma fiscalização mais séria, mais rígida, por parte dos secretários do Pedro Taques”, lembrou o parlamentar.

O argumento de Zeca foi logo acompanhado pelo deputado Sebastião Rezende (PSC-MT), que disse estarem evidentes as falhas no projeto de drenagem do terreno.

“Eu quero crer que essa obra tenha projeto executivo, porque não é aceitável acontecer dessa forma. Mesmo sendo uma chuva torrencial, não comum, mas deveria haver a previsão de que a água precisaria passar nesse ponto era algo previsível”, complementou Rezende.

DE OLHO NO FETHAB

Em outro requerimento, o deputado Zeca Viana cobrou a prestação de contas dos recursos arrecadados este ano pelo governo do Estado por meio do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab), apontando ainda a destinação das verbas.

“Hoje nós estamos pagando em torno de 70 centavos de dólar em cada saca de soja. É muito dinheiro. E nós precisamos fiscalizar e acompanhar essas ações, porque o produtor também não aguenta jogar dinheiro no ralo. Se o dinheiro do Fethab não for muito bem aplicado, nós vamos prejudicar o produtor e o dinheiro acaba sumindo”, concluiu.

Com o intuito de ampliar os investimentos em Transportes e Habitação, o Fethab arrecadou R$ 868 milhões em 2015, por meio de uma taxa sobre as commodities e o óleo diesel. Com as mudanças implementadas pelo Fethab 2, a previsão é que a arrecadação chegue a R$ 950 milhões em 2016.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Zeca Viana cobra solução para problema que impede ... O deputado estadual Zeca Viana (PDT) cobrou do governo do Estado uma ação para regularizar o atendimento do Instituto Médico Legal (IML), onde ao meno...
Zeca Viana denuncia abandono e tratamento desumano... Cerca de 350 estudantes da rede pública estadual enfrentam situação de calamidade para poder estudar na Escola Estadual Miguel Gonçalves Borges, em Ca...
Zeca Viana cobra melhorias em escola pública de Ro... O deputado estadual Zeca Viana (PDT-MT) cobrou do governo do Estado uma série de melhorias na rede pública estadual de ensino do município de Rosário ...
Zeca Viana contesta valores do VLT e votação de CP... A proposta de pagamento de R$ 922 milhões para retomada das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em Cuiabá e Várzea Grande foi criticada pelo dep...