As redes públicas de saúde e de ensino de Mato Grosso poderão disponibilizar a equoterapia às pessoas com deficiência, já que a Assembleia Legislativa aprovou nesta quarta-feira (12), por unanimidade, o Projeto de Lei nº 591/2015, de autoria do deputado Zeca Viana (PDT-MT), que inclui a equoterapia no rol de tratamentos terapêuticos dos sistemas públicos de saúde e de ensino.

“É extremamente importante implantarmos a equoterapia no sistema educacional e no sistema de Saúde. Está cientificamente comprovado que é eficiente o método, porque dá um estímulo mais rápido ao paciente. Só quem tem um parente deficiente na família, e eu agora tenho um filho cadeirante, é que sabe como a equoterapia é importante e boa”, disse Zeca.

Conforme a Associação Nacional de Equoterapia (Ande-Brasil), a equoterapia é um método terapêutico que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de saúde, educação e equitação, com o propósito do desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência e/ou com necessidades especiais.

O método é empregado principalmente nas pessoas com síndrome de Down, autismo, malformações congênitas do sistema nervoso central, doença de Parkinson e paralisia cerebral, apresentando excelentes resultados.

“Nós temos em Mato Grosso vários voluntários dentro e fora das APAEs que estão prestando esse serviço para as pessoas que mais necessitam. Por isso precisamos reconhecer esse tratamento e disponibilizar para melhorar a vida dos deficientes do nosso estado”, completou Zeca.

Parlamentares governistas e opositores se revezaram na tribuna para elogiar a iniciativa do deputado Zeca Viana ao incluir a equoterapia no rol de tratamentos da rede pública.

“É um projeto extremamente importante. A maioria das APAEs de Mato Grosso tem esse tipo de serviço e vem fazendo a diferença na recuperação de dezenas de portadores de deficiência física. O projeto é de suma importância e eu encaminho pela sua aprovação”, disse o deputado Zé Domingos Fraga (PSD).

“Quero citar um exemplo do vereador Tonhão, lá de Juína, que pratica a equoterapia ao longo de 15 anos e já colocou cadeirante andando novamente e ajudou muitos alunos da APAE. Nós precisamos que o Estado adote a equoterapia”, disse Oscar Bezerra.

Aprovado em segunda votação na Assembleia Legislativa, o projeto de lei ainda depende da sanção do governador para entrar em prática. Caso seja sancionada, a lei fará com que Mato Grosso seja o primeiro estado do Brasil a oferecer a equoterapia pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A TERAPIA

A equoterapia chegou ao Brasil em 1990 e tem se difundido no país devido aos excelentes resultados registrados. É um método terapêutico que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência ou necessidades específicas.

O método emprega o cavalo como agente promotor de ganhos físico e psíquico. Esta atividade exige a participação do corpo inteiro, contribuindo, assim, para o desenvolvimento da força muscular, relaxamento, conscientização do próprio corpo e aperfeiçoamento da coordenação motora e do equilíbrio.

A interação com o cavalo, incluindo os primeiros contatos, os cuidados preliminares, o ato de montar e o manuseio final desenvolvem, ainda, novas formas de socialização, autoconfiança e autoestima.

Em Mato Grosso, já existem associações que trabalham a equoterapia nos municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Juína e Pontes e Lacerda.

Atualmente, o Congresso Nacional debate o Projeto de Lei 5499/2005, que inclui a equoterapia entre os serviços especializados oferecidos pelo SUS, e o Projeto de Lei 4761/2012, que regulamenta a prática da equoterapia.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Viana avisa que vai barrar empréstimo do VLT até a... Revoltado com o anúncio de que o Hospital Regional de Sorriso pode voltar a fechar as portas devido ao atraso de repasses do governo do Estado, o depu...
Confira as palestras do curso “Potencial Ene... Em busca de alternativas para incrementar a renda dos pequenos produtores rurais e estimular a produção sustentável, a Frente Parlamentar da Suinocult...
Zeca Viana entrega equipamentos para laticínio coo... Pequenos produtores de leite de Bom Jesus do Araguaia (975km de Cuiabá) já contam com equipamentos para processamento de leite adquiridos por meio de ...
Zeca Viana cobra regularização de repasses às APAE... O atraso dos repasses obrigatórios do governo do Estado às Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAES) de Mato Grosso está levando à suspens...