Cerca de 350 estudantes da rede pública estadual enfrentam situação de calamidade para poder estudar na Escola Estadual Miguel Gonçalves Borges, em Canabrava do Norte, denunciou o deputado Zeca Viana (PDT-MT) nesta quarta-feira (27).

“Existe uma escola no distrito de Primaverinha que envergonha qualquer cidadão mato-grossense e brasileiro. Uma escola de madeira, que não tem condições nenhuma de ter um ser humano ali, que é pior do que muitos galinheiros e muitas pocilgas que tem aí”, disse.

Localizada no distrito de Primavera do Fontoura, zona rural de Canabrava do Norte, a unidade escolar foi construída em madeira com cobertura de telhas de amianto e não reformas há mais de 25 anos. A situação de abandono foi criticada pelo vice-prefeito Luizão da Primavera (PDT), que mora na comunidade desde 1992.

“A escola tá caindo. Ainda não caiu porque tem pais, junto com os profissionais da educação, que se reúnem e ajudam a manter em pé e funcionando. Mas a qualquer momento pode cair. Eu vim para cá em 1992, e ela está aí até hoje sem receber nenhuma reforma. Quem fez alguma melhoria foram os pais, preocupados com seus filhos”, conta o vice-prefeito.

Conforme relato do secretário de Educação do município, professor Wilton Santos, o município suspendeu as aulas no período da tarde porque não havia condições de manter as crianças na sala devido ao calor extremo. Já durante o período da manhã, os alunos estudam metade do turno embaixo das árvores, pois falta até ventilação nas salas de aula.

“Quando chega a partir das 9 horas, que os alunos retornam do recreio, tem que ir para debaixo das árvores porque ninguém suporta o calor embaixo daquelas telhas ali. Os alunos estão tendo aula fora da sala, debaixo das árvores, porque não resistem ao calor. É inaceitável isso aí, afeta diretamente a aprendizagem das nossas crianças”, conta Wilton, que foi professor na Escola Miguel Borges durante 10 anos.

A situação já foi denunciada pelo deputado Zeca Viana em setembro do ano passado, durante outra visita ao distrito de Primavera do Fontoura. O secretário Wilton conta que também já conversou pessoalmente com o secretário de Estado de Educação Marco Marrafon, que prometeu a construção das salas de aula que faltam, mas ainda não cumpriu.

“A gente está em constante cobrança junto à Seduc e o secretário Marrafon. Esse ano estive com ele em Confresa, abordamos esse assunto e ele garantiu que em setembro iniciariam as obras em um espaço que a prefeitura já doou para o Estado construir as salas de aula que faltam, mas até hoje está só em promessas”, lamenta.

Para Zeca Viana, a situação precisa ser resolvida com urgência. O parlamentar não descarta ajuizar uma ação no Ministério Público Estadual (MPE) para garantir que o governo do Estado faça a reforma e construção das salas de aula da Escola Miguel Borges.

“Eu gostaria que o secretário Marrafon tomasse uma atitude quanto a essa escola, ou então nós teremos que entrar no Ministério Público, porque é desumana a situação daquela escola”, afirmou o deputado.

A reforma da escola foi objeto de uma indicação que o deputado apresentou nesta quarta-feira (27), endereçada ao secretário Marco Marrafon e ao governador Pedro Taques (PSDB).

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Viana propõe devolução de R$ 80 mi da AL para a Sa... O deputado Zeca Viana propôs nesta segunda-feira (29), durante audiência pública com 63 prefeitos de Mato Grosso, que a Assembleia Legislativa devolva...
Zeca Viana cobra transparência e apresenta 28 requ... Cumprindo seu papel de fiscalizador das ações do governo do Estado, o deputado estadual Zeca Viana (PDT-MT) protocolou nesta terça-feira (7) 28 requer...
Zeca Viana cobra esclarecimentos sobre conta única... O deputado estadual Zeca Viana apresentou nesta terça-feira (25) requerimento de informações ao governo do Estado cobrando detalhes sobre a abertura d...
Zeca Viana contesta valores do VLT e votação de CP... A proposta de pagamento de R$ 922 milhões para retomada das obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em Cuiabá e Várzea Grande foi criticada pelo dep...