Embrapa apresenta novas tecnologias de produção para suinocultura de MT

Liderada pelo deputado estadual Zeca Viana (PDT/MT), a Frente Parlamentar do Agronegócio está preparando uma nova fase do Programa de Tecnificação da Suinocultura Mato-grossense, em parceria com a Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat) e a Embrapa Suínos e Aves, de Santa Catarina. Consultor técnico da Frente Parlamentar, o Dr. Leôncio Pinheiro está Concórdia (467 Km de Florianópolis) desde o dia 1º de outubro, visitando áreas de experimento da Embrapa e propriedades de criação de suínos do município, para trazer novas técnicas e tecnologias de criação e dar seguimento ao Programa de Tecnificação da Suinocultura em Mato Grosso. “Essa visita é uma forma de alinharmos a parceria entre Frente Parlamentar, Acrismat e Embrapa Suínos e Aves, para tecnificarmos a suinocultura do nosso estado”, destacou Zeca Viana, frisando que “a partir desta visita definiremos ações de gestão e custos, melhoramento genético, nutrição e todo o suporte para que implantemos a suinocultura como fonte de renda na agricultura familiar”. Um dos fatores que chamou a atenção do pesquisador Leôncio Pinheiro foi a presença de biodigestores em todas as propriedades visitadas. “Essa é uma novidade ecologicamente correta que queremos implantar no nosso estado, tendo em vista a quantidade de dejetos gerada pela suinocultura e o aproveitamento desse material na geração de bioenergia e adubo”, afirmou. Sobre o início dos trabalhos de tecnificação e implantação da suinocultura na agricultura familiar mato-grossense, Leôncio afirmou que como primeira ação, a Frente Parlamentar, Acrismat e Embrapa Suínos desenvolverão um curso para capacitação de técnicos especializados em criação de suínos. “Esse curso será importante, pois esses técnicos serão os multiplicadores de conhecimento entre os...

Embrapa faz diagnóstico da piscicultura em MT e projeta melhorias

Visando desenvolver novas tecnologias para a cadeia produtiva da aquicultura de Mato Grosso, um grupo de especialistas da Frente Parlamentar do Agronegócio, Associação dos Aquicultores de Mato Grosso (Aquamat) e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Pesca e Aquicultura, realizaram nesta quarta e quinta-feira (27 e 28/09) um diagnóstico da piscicultura mato-grossense. Liderada pelo pesquisador Dr. Leôncio Pinheiro, consultor técnico da Frente Parlamentar do Agronegócio, e Daniel Melo, presidente da Aquamat, a comitiva da Embrapa visitou estruturas de cria, recria, engorda e abate de peixes na região da grande Cuiabá e alto do Rio Paraguai. A Frente Parlamentar do Agronegócio é liderada pelo deputado Zeca Viana (PDT-MT). “Essa visita é a continuidade do trabalho que o deputado Zeca iniciou no mês de julho e da parceria que firmamos com a Aquamat e, posteriormente, com a Embrapa Pesca e Aquicultura do Tocantins, para tecnificarmos a piscicultura em Mato Grosso e consolidarmos este segmento do agronegócio, visando a geração de empregos, renda e receitas para o nosso estado”, destacou Leôncio. O presidente da Aquamat, Daniel Melo, afirmou que a parceria com a Embrapa Pesca e Aquicultura é de grande importância para o aprimoramento da piscicultura em Mato Grosso. “Essa parceria oportunizará os criadores mato-grossenses, sejam eles grandes ou pequenos, de conhecerem as pesquisas e novas tecnologias do setor, e a Embrapa Pesca e Aquicultura vai nos ajudar a desvendar mistérios e dificuldades que porventura venhamos encontrar na nossa produção”, destacou. Pesquisadora da Embrapa Aquicultura e Pesca, Patricia Maciel avaliou positivamente a visita, destacando as potencialidades do atual cenário da piscicultura em Mato Grosso. “Conhecer a realidade da criação de peixes...

Zeca Viana cobra reforma emergencial de pontes na Estrada do Guardanapo

O péssimo estado de conservação das pontes da MT-109, conhecida como “Estrada do Guardanapo”, em Canabrava do Norte, foi motivo de questionamento por parte do deputado estadual Zeca Viana (PDT-MT), que requereu nesta quarta-feira (27) que o governo do Estado providencie o reparo emergencial e imediato das construções. “Essa estrada está economizando mais de cem quilômetros no frete de toda a produção da região de Espigão do Leste, e é muito importante para o escoamento da safra de toda a região ali de dentro do Araguaia que sai com destino ao norte do país”, explicou Zeca. A Estrada do Guardanapo é uma rodovia estratégica para o escoamento da safra de grãos e algodão da região do Baixo Araguaia e Vale do Xingu. Por dia, passam mais de 200 carretas bitrem carregadas de commodities agrícolas, ou seja, mais de 11 mil toneladas são transportadas diariamente pela MT-109. Apesar da importância da rodovia, o estado de conservação deixa a desejar. As pontes beiram o colapso e expõem ao risco centenas de pessoas que trafegam pela estrada diariamente, para estudar ou trabalhar. A ponte de 16 metros sobre o Rio Água Fria, por exemplo, já não suporta mais o tráfego de caminhões, que têm que desviar por dentro do rio para seguir viagem. Muitos acabam atolados nesse desvio de mão única, interrompendo a passagem temporariamente. “Eu gostaria que o governo desse uma atenção especial a esse pedido, especialmente essa ponte sobre o Rio Água Fria, que vai ser interditada agora no período das águas, porque não tem como passar um caminhão. Eu estive lá nesse domingo [24/09] e realmente a situação é...

Mato Grosso deve ter crescimento do PIB entre os Estados do Brasil em 2017

Puxado pela safra nacional recorde de grãos, Mato Grosso deve ter um crescimento no seu Produto Interno Bruto (PIB) de 5,1%. A conclusão faz parte do estudo “Mapa da recuperação econômica”, dos economistas Everton Gomes e Rodolfo Margato, do banco Santander. As informações são do jornal Valor Econômico. Logo após Mato Grosso vem o estado do Maranhão (3,1%), Mato Grosso do Sul (2,4%), Goiás (2,2%), Santa Catarina (2%), Tocantins (1,9%), Piauí (1,7%), Paraná (1,7%) e Rio Grande do Sul (1,5%). Os Estados do Centro-Oeste e sul crescem mais rápido devido ao agronegócio, e terão um crescimento discrepante comparado a outros Estados do país. Das 27 unidades da federação, sete devem ter queda do Produto Interno Bruto (PIB) em 2017. A economia do Brasil cresceu pelo segundo trimestre consecutivo, após um longo período de recessão. De acordo com o estudo, o PIB deve crescer 0,5% neste ano na média nacional. (Rafael Medeiros Especial Fato e Noticia) Crescimento previsto para 2017 Mato Grosso: 5,1% Maranhão: 3,1% Mato Groso do Sul: 2,4% Goiás: 2,2% Santa Catarina: 2% Tocantins: 1,9% Piauí: 1,7% Paraná: 1,7% Rio Grande do Sul: 1,5% Rondônia: 1,4% Roraima: 1,2% Amapá: 1,2% Minas Gerais: 0,8% Espírito Santo: 0,7% São Paulo: 0,5% Amazonas: 0,5% Rio Grande do Norte: 0,5% Ceará: 0,5% Sergipe: 0,1% Paraíba: 0,1% Distrito Federal: -0,2% Pará: -0,2% Acre: -0,3% Bahia: -0,3% Pernambuco: -0,6% Alagoas: -1% Rio de Janeiro:...

Alteração na Constituição Estadual vai fomentar a economia dos municípios

A publicação da emenda 79/2017 à constituição do Estado vai garantir investimentos e movimento na economia dos municípios. O Projeto de Emenda à Constituição (PEC) n° 07/2017, promulgado pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) na última semana, permite que municípios recebam repasses destinados por parlamentares, mesmo sem a apresentação da certidão negativa de débitos A medida é vista como uma alternativa à crise na economia e à limitação de recursos dos municípios. O presidente da Associação Mato-Grossense de Municípios (AMM), Neurilan Fraga, explica que o pacto federativo, a transferência de recursos limitada e os programas dos governos federal e estadual executados pelos municípios impedem investimentos por iniciativa das prefeituras. “As emendas parlamentares acabam se consolidando como fonte de investimento para os municípios. O pacto federativo sacrifica a receita municipal e a compensação não é justa, impossibilitando a realização de obras de infraestrutura. As emendas suprem exatamente essa demanda”, afirma Neurilan. O prefeito de Araputanga, Joel Marins de Carvalho (PSB), também aprova a alteração para garantir a execução de projetos e obras importantes para as cidades. De acordo com o prefeito, que assumiu o mandato em janeiro deste ano, os gestores atuais não podem pagar pelos erros ou equívocos de administrações anteriores. “A população não pode ser prejudicada porque a prefeitura possui inadimplências. A cidade não pode parar enquanto são feitas as prestações de contas e os acertos”. O presidente da AMM, Neurilan Fraga, destaca ainda que mesmo no decorrer de uma gestão, é comum a prefeitura passar por momentos em que precisa refazer alguma prestação ou devolver recursos devido à complexidade das contas públicas. Mas que isso não deve ser impedimento...

Assembleia aprova PEC que libera recursos para municípios em dificuldades financeiras

Prefeitos de municípios que estão enfrentando dificuldades financeiras agora poderão contar com recursos de emendas parlamentares para manter os investimentos, pois a Assembleia Legislativa aprovou nesta quarta-feira (12.07) a Proposta de Emenda à Constituição Estadual (PEC) n° 07/2017, de autoria do deputado Zeca Viana (PDT-MT). “Estamos apenas adequando a Constituição Estadual à Federal, que já prevê essa inexigibilidade. Acontece que, ao assumir o mandato, muitos gestores se deparam com problemas de outros prefeitos e por isso o município fica impedido de receber emendas. Essa PEC vai ajudar principalmente as cidades pequenas, que precisam muito desses recursos e estão sofrendo mais os efeitos da crise”, explica Zeca. Dos 19 parlamentares presentes na sessão matutina, apenas dois foram contrários à proposta que extingue a exigência de certidões negativas de débito para o pagamento de emendas. “Quando os deputados e senadores vão passar uma emenda para os municípios, a Constituição Federal não exige certidões, mas aqui em Mato Grosso o governo estadual exige certidão negativa e não libera as emendas”, conta Zeca. A deputada Janaína Riva (PMDB) elogiou a iniciativa de Zeca, argumentando que as cidades que não têm certidões negativas são justamente as que mais precisam de apoio para enfrentar a crise e conseguir manter os investimentos enquanto trabalham para quitar as dívidas. “A PEC do deputado Zeca Viana está fazendo uma grande justiça social, porque a cidade que tem dificuldade em quitar sua certidão é, na verdade, a cidade que mais precisa de amparo do Estado. E, agora, acredito que acabe aí, com relação ao governo do Estado, a desculpa para não pagar as emendas”, disse Janaína. O autor do...