Zeca aponta empresa na Sinfra que usa estrutura pública e teve dispensa de licitação de R$ 12 mi

O deputado Zeca Viana (PDT-MT) apresentou, na sessão da Assembleia Legislativa de terça-feira (12/6), requerimento com pedido de informações ao governador Pedro Taques (PSDB), ao secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte Monteiro, e da Casa Civil, Júlio Modesto, sobre a dispensa de licitação de R$ 12 milhões de uma empresa que utiliza a estrutura da máquina pública do governo. O parlamentar suspeita, inclusive, que empresa com sede em Goiânia, seja ligada ao contraventor Carlos Augusto de Almeida Ramos, “Carlinhos Cachoeira”. A empresa foi contratada para fiscalizar contratos e fazer auditoria de rodovias. O requerimento do deputado requer informações sobre a dispensa de licitação 02/2015 da empresa RTA Engenheiros e Construtores, feita com a Secretaria de Infraestrutura e Logística (Sinfra), tais como cópia do processo de dispensa de licitação contrato, os empenhos feitos (compromisso de pagamento) de recurso público e a respectiva liquidação deles (pagamento). O deputado afirma que ao ser informado das falcatruas no governo, teve que fazer o requerimento. “Essa empresa, segundo as informações, é uma empresa de Goiânia, está hoje dentro da Sinfra ainda, e depois que venceu a dispensa de licitação, eles fizeram uma licitação, e ela mesmo ganhou de 28 a 29 milhões de reais. Está lá na Sinfra, usando as dependências, a luz, telefone, água do Estado e não paga aluguel”, revelou Zeca Viana da tribuna. Segundo o deputado, “a dispensa de licitação ocorreu em uma hora muito duvidosa, o governo que assumiu com aquela intenção de corrigir os erros, mas, já começou errado”. “O curioso é o seguinte, a segunda dispensa de licitação do mandato do Pedro Taques, uma dispensa de licitação para...

Zeca solicita ao governo informações sobre as obras das MT’s 251 e 010

O deputado Zeca Viana (PDT-MT) protocolou dois requerimentos solicitando ao governador Pedro Taques (PSDB) e a o Secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Duarte, informações sobre as obras de duplicação das rodovias MT-251 e MT-010, que dão acesso à Chapada dos Guimarães e ao Distrito da Guia, respectivamente, no perímetro urbano de Cuiabá Em seus requerimentos, o parlamentar solicitou informações gerais sobre a obra, como valores que já foram pagos e empenhados, empresas participantes e se a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) está cumprindo os prazos para conclusão e entrega da obra. “A população de Mato Grosso vê diariamente nas TVs do estado as propagandas do governo, falando sobre as obras das Estradas de acesso ao Distrito da Guia e Chapada dos Guimarães, mas na realidade falta do governo informações exatas sobre a obra, daí a necessidade de esclarecimentos sobre a duplicação das duas rodovias e a construção da trincheira que as divide”, afirmou. Nos documentos, Viana solicitou também as cópias dos contratos firmados entre Sinfra e as empresas responsáveis pela execução das obras, bem como das notas fiscais dos pagamentos já efetivados. “Estamos falando de dinheiro público que está sendo gasto. O contribuinte merece saber quanto está sendo gasto e quando as obras ficarão prontas”, destacou Viana, que cobrou ainda do governo mais celeridade na conclusão e entrega das rodovias. “A população não pode ficar a mercê da sorte, sem saber quando a duplicação, a construção da trincheira e as sinalizações ficarão prontas, muito menos as obras pode seguir na velocidade em que estão sendo executadas, pois muitas pessoas dependem da MT-251 e da 010, para o...

Zeca Viana aponta abandono de Nova Maringá pelo governo Taques

O deputado Zeca Viana (PDT-MT)  classificou como “vergonha pública” a situação de abandono em que se encontra o município de Nova Maringá (369 km de Cuiabá). Na questão de rodovias, o parlamentar apontou o fato de existir projeto e dinheiro para obra e o governo não ter concluído. Zeca Viana recebeu demanda  para a cobertura do pátio da Escola Estadual Osmair Pinheiro Silva (única pública na cidade) e pavimentação das rodovias estaduais MT-249 e MT-492 (Nova Maringá a São José do Rio Claro), em trecho de 80km. Vereadores apresentaram ao deputado fotos da lama e atoleiro nessas rodovias do município. Pais e professores esperam até 22h com ônibus de transporte escolar parados à beira da estrada devido à precariedade.  Pois, muitos alunos moram próximos às fazendas. “O que eu presenciei em Nova Maringá foi uma vergonha pública. Nós tínhamos no governo anterior sacramentado e concluído o MT Integrado, onde Nova Maringá estava contemplada”, afirma. “Simplesmente estão se passando quatro anos, esse MT Integrado tinha dinheiro na conta, conclusa a licitação, a empresa estava trabalhando e ele paralisou a empresa e Nova Maringá está aqui isolada do resto de Mato Grosso”, disse o deputado. O MT Integrado era um programa do Estado orçado em  R$ 1,5 bilhão. Em 2012, os deputados autorizaram o governo de Mato Grosso a contrair empréstimo de R$ 470  milhões para obras de infraestrutura rodoviária. O acesso ao município pode ser pela MT-488 (via Tapurah) e  MT-160 (São José do Rio Claro e Juara). Cerca 2 mil Km rodovias estaduais cortam a região, das quais 600 km dentro município (MTs 249, 492, 160, 488 e 242)....